Divisões da SDC

Conselho Deliberativo (CDL) – instância consultiva e deliberativa, de caráter técnico, criado com o objetivo de definir diretrizes para o aperfeiçoamento das funções e atividades da Superintendência o , presidido pelo Superintendente da SDC e composto pelos Coordenadores do Arquivo e de Bibliotecas e por seis membros eleitos através de consulta à comunidade de arquivistas e bibliotecários lotados na SDC.

Grupos Assessores Técnicos (GAT’s) – grupos formados com a  função de elaborar políticas ou instrumentos técnicos referentes a um tema específico de interesse comum a todo o Sistema.

Coordenação de Bibliotecas (CBI)– são atribuições da CBI a normalização da representação descritiva e temática de documentos visando à padronização da base de dados que compõe o catálogo eletrônico da SDC; avaliação da qualidade e integridade da base de dados; estabelecimento de políticas para avaliação e atualização das coleções; execução, coordenação e acompanhamento da aquisição de material bibliográfico para a Universidade; estabelecimento de políticas voltadas para a circulação de material bibliográfico e atendimento aos usuários executáveis através das Seções que lhe são subordinadas: Seção de Processamento Técnico (SPTE), Seção de Planejamento e Desenvolvimento de Coleções (SPDC) e Seção de Informação Referencial  (SIRE).

Coordenação de Arquivos (CAR) – Dentre as muitas funções  exercidas pela CAR  na  Universidade Federal Fluminense, destacam-se  a promoção de  políticas de informações arquivísticas através do Sistema de Arquivos;  a coordenação da gestão de documentos da Universidade; Assessoria técnica  aos órgãos e setores da UFF; coordenação de projetos arquivísticos com outras instituições, através de Convênios  A CAR compreende o Arquivo Central (AC) que se subdivide em  dois  serviços: Seção de Arquivo Permanente (SAP), Seção de Arquivo Intermediário (SAI).

Centro de Memória Fluminense (CMF) - é um centro documental e cultural, com acervo prioritariamente voltado para a história da cidade de Niterói e do Estado do Rio.  Criado em março de 1992, teve origem na coleção particular do livreiro niteroiense Carlos Mônaco, e ao longo dos anos, foi incorporando outros acervos particulares, além de vir formando sua própria coleção, que cresce não só em número de itens, quanto em importância histórico-documental para a memória fluminense.

Laboratório de Conservação e Restauração de Documentos (LACORD) – Criado em 1988, com o intuito de preservar o acervo das bibliotecas e arquivos ligados à Supereintendência de Documentação. Efetua serviços técnicos de conservação preventiva e reparadora, restauração e reencadernação do acervo da Universidade; oferece estágios, cursos de treinamento e consultoria. Foi considerado o primeiro laboratório do gênero no Brasil, voltado especificamente para a preservação documental de uma instituição de ensino superior.

Laboratório de Reprografia (LARE) - responsável pela microfilmagem e digitalização de documentos dos setores acadêmicos e administrativos da Universidade.

Bibliotecas - Atualmente a SDC coordena um sistema composto por 26 Bibliotecas. Essas bibliotecas situam-se em Niterói e em outras cidades do Estado do Rio de Janeiro, sempre vinculadas às unidades e cursos de graduação e pós-graduação que atendem. Dentro das áreas de cobertura, as bibliotecas estão assim distribuídas: 01 na área de Ciências Biológicas; 05 da área de Ciências Exatas e da Terra; 02 da área de Ciências Humanas, Lingüística, Letras e Artes; 05 na área de Ciências Sociais Aplicadas; 02 na área das Engenharias; 06 da área de Ciências da Saúde;  03 Multidisciplinares e 02 Escolares.